As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego, realizada pela Fundação Seade e pelo Dieese, mostram que a taxa de desemprego total na Região Metropolitana de São Paulo aumentou pelo segundo mês consecutivo, passando de 16,9%, em março, para 17,5%, em abril. Segundo suas componentes, a taxa de desemprego aberto elevou-se de 13,6% para 14,5% e a de desemprego oculto variou de 3,3% para 3,0%.

O contingente de desempregados foi estimado em 1 milhão e 943 mil pessoas, 83 mil a mais do que no mês anterior. Esse resultado decorreu da relativa estabilidade do nível de ocupação (geração de 13 mil postos de trabalho, ou 0,1%) e da expansão da População Economicamente Ativa (96 mil pessoas passaram a fazer parte da força de trabalho da região, ou 0,9%).

+++ Corridas via aplicativos ficam mais caras em São Paulo

O nível de ocupação permaneceu relativamente estável (0,1%) e o contingente de ocupados foi estimado em 9 milhões e 159 mil pessoas.

Entre fevereiro e março de 2018, cresceram os rendimentos médios reais de ocupados (0,8%) e assalariados (1,3%), passando a equivaler a R$ 2.102 e R$ 2.178, respectivamente

+++ Policial que matou bandido em Suzano será candidata neste ano


30/05/2018