O ex-vereador de Diadema Manoel Eduardo Marinho (PT), conhecido como Maninho do PT, e seu filho, Leandro, se entregaram à polícia nesta quarta-feira (16), para cumprir prisão preventiva decretada pela juíza Débora Faitarone.

Agora, deverão ser encaminhados para o Presídio de Tremembé, de onde vão responder por tentativa de homicídio duplamente qualificado contra o empresário Carlos Alberto Bettoni em frente ao Instituto Lula no dia 5 de abril.

+++ Promotora considera que houve tentativa de homicídio contra homem agredido em frente ao Instituto Lula

+++ Agressores do Instituto Lula vão a júri popular

Os dois agressores tiveram a prisão decretada na semana passada. A defesa chegou a pedir uma liminar para revogar a prisão de pai e filho. O pedido, porém, foi negado pelo juiz César Augusto Andrade de Castro, da 3ª Câmara de Direito Criminal.

Apesar dos dois terem se entregue hoje, a defesa dos réus disse que continuará tentando na Justiça a revogação da prisão preventiva.

+++ MPF faz novo pedido de prisão preventiva contra Paulo Preto


16/05/2018