Rodoanel alivia poluição mas não melhora trânsito na capital, diz estudo

A inauguração do trecho Sul do Rodoanel Mário Covas aliviou a emissão de poluentes na cidade de São Paulo, segundo estudo publicado no Journal of the European Economic Association e repercutida nesta sexta-feira (27) pelo jornal O Estado de S. Paulo. Os congestionamentos, por outro lado, voltaram rapidamente para o patamar pré-Rodoanel.

Trânsito piorou

Segundo números da SPMar, concessionária responsável pelo Rodoanel Sul, inaugurado em 2010, trecho retirou cerca de 20 mil caminhões de vias como Marginal Tietê, Marginal Pinheiros e Avenida dos Bandeirantes, facilitando o transporte de cargas vindas do interior em direção aoPorto de Santos, no litoral sul, e gerando uma diminuição nos congestionamentos dentro da capital.

A redução no trânsito, entretanto, não durou muito, e, em 2012, os índices de congestionamentos na capital voltaram para o patamar anterior, anulando o benefício do Rodoanel nesse sentido.

O retrocesso nos índices de congestionamento se deve aos carros leves que ocuparam o espaço anteriormente dos caminhões, inclusive, com ajuda dos aplicativos como Waze, que passaram a direcionar os motoristas para essas vias com menos trânsito, diz o pesquisador Sérgio Ejzenberg, um dos autores do estudo.

Ar melhorou

A notícia boa ficou por conta da emissão de poluentes, segundo autores do estudo, que atestaram a redução de até 25% na emissão de Óxido de Nitrogênio (Nox) na capital. A redução impactou diretamente no número de mortes por doenças respiratórias e cardiovasculares. Na região central foi registrada uma queda de 10% nesses óbitos.


27/04/2018

Com informações do Journal of the European Economic Association e Estadão.

 

 



Relacionados