23/02/2018


A região metropolitana de São Paulo iniciou 2018 com redução nas ocorrências e vítimas de homicídios e diminuição nos roubos e furtos em geral e de veículos. Os roubos a banco também diminuíram em janeiro.

No primeiro mês do ano os homicídios dolosos apresentaram queda de 4,05%, passando de 74 para 71 – três a menos. A quantidade é a segunda menor da série histórica, iniciada em 2001. Atrás de 2016 (70 casos).

O número de vítimas também teve recuo de 1,28% em janeiro, passando de 78 para 77. Assim como ocorreu nos indicadores de casos, o total é o segundo menor, atrás apenas da quantidade registrada em 2016.

Com as variações em janeiro, as taxas anuais de mortes chegaram a 8,91 casos e 9,45 vítimas de homicídio doloso a cada 100 mil habitantes da Grande São Paulo – de fevereiro de 2017 a janeiro deste ano.

Já os estupros em geral aumentaram 43,31% no ano, passando de 157 para 225, enquanto as extorsões mediante sequestro ficaram estáveis, sem nenhum registro contabilizado pelo terceiro ano consecutivo.

Os latrocínios aumentaram 20% (de cinco para seis casos) no ano. Levando em consideração que cada ocorrência apresentou uma vítima, o total do indicador de vítimas de latrocínios também subiu 20%.

Roubos e furtos

Os roubos gerais totais recuaram 8,17% em janeiro, com 5.841 casos (520 a menos). No mesmo período, os roubos a banco ficaram zerados pela primeira vez na série.

Os roubos de carga subiram 6,25%, com 204 casos registrados no mês.

Em janeiro, os roubos de veículos tiveram uma das quedas mais acentuadas entre os indicadores. Com 26,37% a menos, a quantidade passou de 1.786 para 1.315 – 471 a menos. O segundo menor total da série.

Já os furtos em geral apresentaram uma redução de 2,35% no mês. O número passou de 5.456 para 5.328, 128 a menos. Com isso, o total divulgado nesta sexta-feira (23) é o menor desde 2010.

Os furtos de veículos tiveram queda de 3,72% no primeiro mês do ano. O número de ocorrências contabilizadas passou de 1.800 para 1.733 ocorrências – 67 a menos na comparação com igual período de 2017.

Produtividade policial

O trabalho realizado pelas três policiais na Grande São Paulo resultou em 2.555 prisões, realizadas em janeiro. No mesmo período, o a produtividade policial também retirou 159 armas de fogo das ruas.

O total de flagrantes de tráfico de drogas alcançou o recorde da série histórica, ultrapassando pela primeira vez 600 flagrantes no mês de janeiro. Foram 601 registros este ano e 529 no ano passado – aumento de 13,61%.