03/02/2018


A Secretaria de Transportes Metropolitanos de SP determinou que o consórcio Move São Paulo, formado pelas empresas Odebrecht, Queiroz Galvão e UTC, retome as obras de construção da futura Linha 6 – Laranja (São Joaquim – Brasilândia) do Metrô.

A determinação vem após o fracasso nas negociações da brasileira RuasInvest com a China Railway e a japonesa Mitsui para adquirirem a concessão da linha.

O secretário Clodoaldo Pelissioni disse lamentar a não concretização do negócio.

Caso o consórcio não retome as obras no prazo estabelecido, o governo do Estado dará início ao processo de caducidade, dando início a uma nova licitação.

“Acompanhávamos de perto essa transação entre as empresas privadas pois era de interesse público. Lamentamos que a compra da concessão não tenha se concretizado pois declarar a caducidade e dar início a um novo processo licitatório vai fazer com que as obras demorem mais tempo para serem retomadas e concluídas”, afirma o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni.