03/02/2018


Quatro meses após a suspensão do processo de licitação do Anhembi pelo Tribunal de Contas do Município (TCM), a gestão do prefeito João Doria vai retomar o processo de privatização do complexo na zona norte de São Paulo. A área de 400 mil metros quadrados, que inclui o sambódromo, o centro de convenções e o pavilhão de exposições, deve ser o primeiro ativo do plano de desestatização de Doria a ser vendido.

Com a liberação pelo TCM, a prefeitura fica autorizada a contratar a instituição financeira que será responsável por todo o processo. A expectativa é que o pregão para contratação da instituição financeira ocorra no dia 28 de fevereiro e a venda concluída até julho.

Ibirapuera. Em outra frente, a prefeitura já havia confirmado o lançamento do edital para o Parque do Ibirapuera para fevereiro, apesar disso, a concorrência vai ficar somente para o segundo semestre.