09/02/2018


A Prefeitura de São Paulo anunciou ter multado em R$ 15 milhões a empresa Dream Factory, responsável pela instalação da câmera, cuja fiação eletrocutou o estudante Lucas Antônio da Silva, 22 anos, que participava do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta.

Segundo o prefeito João Doria, a empresa realizou uma ligação elétrica clandestina. “Temos que aguardar o laudo pericial da Polícia Civil. É a partir deste laudo que teremos conclusão efetiva e, evidentemente, condenar o gesto e atitude da empresa que realizou instalações irregulares. Isso é algo muito ruim que não deveria ter sido feito”, disse o prefeito.

A Dream Factory, por outro lado, diz que as instalações foram autorizadas pela administração municipal.