16/10/2017

A Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) e a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, por meio da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), assinaram hoje (16), um termo de compromisso para logística reversa de produtos eletroeletrônicos de uso doméstico.

O compromisso tem validade de quatro anos e permitirá que as empresas e lojas recebam equipamentos eletrônicos (aparelhos de telefone, celulares, videogames, acessórios eletrônicos, câmeras de foto e vídeo, impressoras, desktops, laptops, tablets, notepads e similares) dos consumidores para dar destinação correta a esses objetos. Serão instaladas na cidade de São Paulo 16 urnas para recolhimento dos resíduos. Uma delas ficará disponível na sede da Cetesb.

Segundo o presidente da Abinee, Humberto Barbato, a iniciativa privada teve que se organizar bastante para poder chegar até a assinatura. Uma das iniciativas da Abinee foi a criação da Green-eletron, entidade para cuidar da operação da indústria do setor eletroeletrônico.

“Essa iniciativa reforça o compromisso do setor industrial nesse tema. O termo prevê a instalação de pontos de recebimento em locais de fácil acesso e visualização. Esse é um dos primeiros passos que estamos dando em direção a um ambiente mais sustentável que é o que todos esperamos”, disse Barbato.

Segundo a Abinee, atualmente se recolhe menos de 2% do material usado. Com o descarte adequado é possível gerar um economia de 70% de energia e de mais de 65% de emissão de carbono. “Há um redução de impacto ambiental significativo nesse processo”, disse.