O Conselho Regional de Nutrição de São Paulo se manifestou contrário à proposta do programa Alimento Novo, da prefeitura de São Paulo, que vai distribuir um composto alimentar granulado para famílias em situação de carência alimentar que procurem os equipamentos sociais da capital.

A entidade afirma que a ação fere os princípios do Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA) e vai contra os avanços em políticas públicas de combate à fome a desnutrição.

O prefeito João Doria, que está conversando com investidores e empresários na Itália, rebateu as críticas e disse que o alimento tem todo o respaldo científico e que é fruto de anos de pesquisa.

“[O composto] foi desenvolvido por cientistas, trabalho de anos, elaborado com enorme cuidado e foi submetido à Prefeitura de São Paulo com todos os respaldos de universidades, cientistas, uma elaboração correta. O alimento utilizado dura anos, o alimento utilizado é o mesmo que os astronautas consomem quando vão em missões espaciais”.