Capital registra queda de todos índices de criminalidade em abril

A cidade de São Paulo apresentou redução em todos os indicadores de criminalidade no mês de abril. O número e a taxa de casos de homicídio doloso foram os menores para o período desde 2001, assim como o total de roubos e furtos de veículos.

Em abril, os casos de homicídio diminuíram 12,64% – passando de 87 para 76. Já o número de vítimas de homicídio intencional teve uma redução de 6,52% no mês, caindo de 92 para 86 pessoas mortas.

Com a variação dos indicadores de homicídios, as taxas chegaram a 6,82 casos e 7,28 vítimas a cada 100 mil habitantes nos últimos 12 meses – de maio de 2016 a abril de 2017 – e são as menores desde 2001.

Em abril, os estupros caíram 8,09% (de 173 para 159) e atingiram o menor índice desde 2009, quando entrou em vigor a lei federal 12.015, que ampliou o conceito desse tipo de crime no Brasil.

As extorsões mediante sequestro ficaram zeradas em abril – no mesmo mês do ano passado, houve três registros.

Latrocínios e roubos

O número de casos e vítimas latrocínio diminuiu 36,36% em abril. Ambos os indicadores passando de 11 para sete.
Os roubos em geral baixaram 1,06% na Capital em abril – de 12.767 para 12.632, sendo 135 a menos.

Uma redução de 1,97% foi verificada nos furtos em geral ocorridos na cidade. O índice caiu de 14.791 para 14.499, com 292 a menos no mês.

Os roubos a banco caíram 50% no mês (de seis para três), chegando ao total mais baixo desde 2001, empatando com 2002.

Já os roubos de cargas recuaram pela primeira vez no ano em 10,46% (de 459 para 411).

Crimes envolvendo veículos

A cidade de São Paulo manteve em abril uma tendência iniciada em outubro do ano passado. No último mês, houve a sexta queda consecutiva dos roubos de veículo. Desta vez, o recuo foi de 15,39% (de 3.157 para 2.671) e atingiu o total mais baixo da série histórica.

Os furtos de veículo também alcançaram a quantidade mais baixa dos últimos 17 anos, com uma queda de 5,59% no mês, que teve 3.515 registros – ante 3.723 do mesmo período de 2016.



Relacionados